banner_white05

Pontos de reparo para ciclistas em Niterói

 

06/12/2017

 

meninabike

Foto: O Fluminense

 

Totens com ferramentas para manutenção serão instalados em diferentes bairros

 

Mais um totem para reparo de bicicletas foi instalado em Niterói. Desta vez, no Caminho Niemeyer. O primeiro equipamento foi instalado no Bicicletário Arariboia, também no Centro.

O calçadão da orla de Icaraí (ao lado da base integrada entre a PM e a Guarda Municipal), o Skatepark de São Francisco e o CCO do túnel Charitas-Cafubá serão os próximos locais que receberão o totem. As instalações devem ser concluídas nas próximas semanas.

 

 A secretária municipal de Conservação e Serviços Públicos, Dayse Monassa, explica que após a instalação nestes quatro pontos, os totens também serão colocados nos Hortos do Fonseca, do Barreto e de Itaipu, além do trevo de Maria Paula e do Centro de Artes e Esportes Unificados (CEU) de Jurujuba. Dayse enfatiza que o objetivo é facilitar a vida dos ciclistas da cidade com a instalação do equipamento em locais estratégicos, com grande movimento de ciclistas. 

 

“Com este equipamento, eles poderão realizar pequenos reparos em suas bicicletas nos trajetos diários ou de fim de semana. Após observarmos a utilização do totem pelos ciclistas no Bicicletário Araribóia, começamos a instalação em outros pontos da cidade. O mobiliário teve grande aceitação pela população”, afirma a secretária.

 

O totem conta com ferramentas como chave de boca (inglesa) ajustável, extrator/instalador de profissional de pino de corrente, uma chave de raios universal, um jogo de espátulas para pneu, uma bomba de encher acionada por pedal com mangueira flexível e manômetro, uma chave de fenda cruzada e uma chave de fenda simples. 

 

A estudante Gabriela Marisko, que mora e trabalha no Centro, usa a bicicleta não só para os momentos de lazer, mas também como meio de transporte diário, já usou o totem e aprovou a iniciativa.

 

  “A instalação do totem foi muito eficaz, ele tem ferramentas necessárias para ajustar a bicicleta e, no meu caso, tem sido muito útil. Este espaço do Caminho Niemeyer é muito frequentado por ciclistas, além disso, muitas pessoas aprendem a andar de bicicleta aqui. Foi uma ótima ideia ter o equipamento aqui também”, diz Gabriela Marisko. 

 

Fonte: O Fluminense